Scroll To Top

Ponte e via romana de Catribana (Sintra)

A Ponte romana de Catribana, sobre a Ribeira da Samarra, situa-se junto da aldeia da Catribana, na freguesia de São João das Lampas, concelho de Sintra.

Trata-se de uma ponte romana composta por um único arco e parapeito, e terá sofrido diversos restauros e algumas alterações ao longo dos séculos. A estrutura faria possivelmente parte de uma via romana secundária que ligaria as villas Romanas da região.

A construção de uma ponte onde a opção pelos pedregulhos seria mais barata e igualmente eficaz traduz bem a importância económica da região sintrense no mundo romano.

Do lado sul da Ponte ainda está visível um troço de calçada “Romana” de acesso à estrutura, com cerca de 50 metros de comprimento, conhecida por “Caminho do Castelo”.

Em 1950 foram efectuadas explorações arqueológicas, sob a responsabilidade de Prescott Vicente e Cunha Serrão, já que a toponímia do local (Catrivana) sugeriria aos investigadores, etimologias célticas. O nome Catribana tem origem em Catarivana, que muito provavelmente significava ponte na época muçulmana (sem o artigo “al”, como alcântara – ponte, viaduto ou aqueduto).

No termo da aldeia, ainda que um pouco afastado do povoado, consta terem sido realizadas sondagens arqueológicas que revelaram a existência de restos de pavimentos em mosaico e alguns fragmentos de cerâmica.

Não obstante as pesquisas arqueológicas, em meados do século passado, e, mesmo, a classificação legal do conjunto (calçada-ponte) como imóveis de interesse público (IIP), já nos anos 90 do mesmo século, a verdade é que são património que continua ao mais completo abandono.

A calçada romana, a escassa centena de metros da povoação apresenta-se em fragmentos intermitentes por uma extensão máxima de cerca de uns 50 metros.

Foi encontrada uma estação arqueológica num ponto elevado, cujas encostas, muito pedregosas, caem sobre a margem de um curso de água (Ribeira da Samarrra) e cujas características e espólio encontrado sugerem um povoado Neolítico de meados ou finais do 4º milénio a.C.

Também se descobriram vestígios significativos de cerâmica, pequenos machados de diorito e anfibolito, um furador de osso e várias outras peças em sílex e lascas de quartzito, vestígios depositados no Museu Regional de Sintra.

Perto deste local também se descobriu uma estação Luso-Romana, provavelmente uma necrópole.

Localização
GPS – N 38º 53′ 20,61” ,W 9º 24′ 49,92”

About the author

admin

One Comment

  1. Rui Franco
    2011/09/18 at 10:56

    Fotografias:

    picasaweb.google.com/108494373575056781247?authkey=Gv1sRgCIPS3ZLPtqfvsQE

    Vídeos:

    http://www.youtube.com/watch?v=TRjSmE15BVk (via romana)
    http://www.youtube.com/watch?v=Z6PtbjR_DaI (ponte romana)


Leave A Response

You must be logged in to post a comment.